10 dicas para melhorar o sinal da sua rede Wi-Fi

Wireless10tips

No século passado, comunicar-se a qualquer hora, lugar e dispositivo e acessar a internet sem precisar de cabos eram ambições de muitos. Hoje, este sonho virou realidade, graças a evolução da internet e ao amadurecimento da tecnologia Wi-Fi (Wireless Fidelity). E com a redução nos preços dos equipamentos e das tarifas cobradas pelas operadoras de serviços, grande parte dos brasileiros passou a navegar na rede através do Wi-Fi e contar com toda a comodidade e praticidade proporcionadas por esta incrível tecnologia.

Contudo, problemas ligados à conexão wireless são muito comuns. Entre os mais relatados pelos usuários, podemos citar a perda de conexão em pontos distantes do roteador e sinal fraco em determinados cômodos da residência. A boa notícia é que, ao tomar algumas atitudes e fazer simples mudanças, é possível obter um sinal forte e estável. E pensando em ajudá-lo nesta questão, preparamos 10 dicas que você deve seguir para melhorar a cobertura da sua rede doméstica. Acompanhe:

10 dicas para melhorar o sinal da sua rede Wi-Fi

1. Confira se o roteador está posicionado em um lugar adequado

Ao instalar a rede de internet sem fio eu sua casa, talvez você tenha optado por posicionar o roteador em um local escondido, para que ele não fique visível e atrapalhe a decoração. Mas é importante lembrar que o roteador emite ondas de rádio, aos quais vão sendo espalhadas pela residência transportando informações para computadores e dispositivos móveis.

E por terem dificuldades de ultrapassar barreiras físicas, elas acabam sofrendo interferência. O ideal é deixar o equipamento em um local alto, livre de obstáculos e no ponto mais central da casa, para que assim ele possa garantir a melhor cobertura de sinal possível até nos cantos mais distantes.

2. Mude de canal

A rede Wi-Fi é uma das mais populares do mundo. Logo, é muito provável que seus vizinhos adotem esse tipo de conexão para acessarem a internet em suas residências. O grande problema é que, numa rua ou prédio, é comum as pessoas terem roteadores que utilizam o mesmo canal de comunicação para que o sinal possa trafegar sem problemas, o que pode gerar conflitos.

Para descobrir qual o melhor canal a ser utilizado, para que assim você possa obter um sinal de rede mais estável, basta procurar aplicativos para dispositivos móveis que descobrem os canais que estão sendo menos utilizados, como o Wi-Fi Analyser e o Wi-Fi Stumbler. Para alterar o canal do roteador, basta reprograma-lo, buscando informações no manual de instruções ou contatando a empresa fornecedora do aparelho.

3. Reinicie seu roteador

É comum o roteador travar devido ao aquecimento. Por isso, é importante que você o reinicie manualmente com frequência e o mantenha desligado durante períodos que ninguém acessa a internet, como à noite. Isso pode melhorar bastante a transmissão do sinal assim que o aparelho for ligado novamente, além de garantir uma maior vida útil do seu equipamento.

4. Atente-se aos aplicativos que “roubam” sua banda

Programas de download, jogos online e streaming de vídeo exigem conexão constante e, por isso, consomem muita banda e comprometem o sinal da rede Wi-Fi para outros computadores e dispositivos móveis. Uma das maneiras de resolver este problema é utilizando uma ferramenta que está presente em quase todos os roteadores: o QoS (Quality of Service ou, no português, Qualidade de Serviço). Com ele, você pode priorizar a transferência de dados protocolos, ou seja, colocar chamadas em vídeo na frente de programas de download ou bloquear completamente algum aplicativo.

5. Livre-se de vizinhos oportunistas

Se sua rede funciona com lentidão, também é provável que alguém tenha descoberto a senha cadastrada e esteja “roubando” seu Wi-Fi. Neste caso, uma das melhores maneiras de se proteger é escolhendo um padrão de segurança mais avançado, como o WPA. Da mesma forma como qualquer senha, ela deve conter letras e números.

Outra medida é limitar quem tem acesso ao seu roteador pelo endereço MAC (Controle de Acesso à Mídia) da placa de rede. Assim, o acesso ao roteador fica bloqueado, exceto para os dispositivos cujo código MAC você liberou.

6. Livre-se de aparelhos que causam interferência

Existem aparelhos, além de outros roteadores, que podem causar interferência no sinal de rádio emitido pelo Wi-Fi, como fornos de micro-ondas e telefones sem fio. Para evitar este problema, posicione-os longe um do outro ou adquira aparelhos com frequências diferentes.

7. Mantenha seu roteador atualizado

As tecnologias evoluem a uma velocidade impressionante e, por isso, atualizar seu roteador sempre que possível é fundamental. Dessa forma, ele sempre terá um bom desempenho e garantirá mais confiabilidade e velocidade na transmissão dos dados.

8. Troque a antena do seu aparelho

A potência das antenas é medida por uma unidade denominada dBi, e os roteadores, em sua grande maioria, vem com antenas de 2 ou 3 dBi. Você pode trocar a sua antena atual por uma de 12 dBi, que seja direcional, otimize o sinal para as máquinas e deixe sua internet mais veloz.

9. Instale um repetidor de sinal

Se você mora em uma residência com vários pisos e paredes muito grossas, é provável que o alcance do Wi-Fi esteja sendo bastante prejudicado. Uma das maneiras de resolver este problema é instalando repetidores de sinal, que se conectam ao roteador por meio de um cabo Ethernet e reenviam o sinal para dispositivos mais remotos.

A segunda opção é transformar seu antigo equipamento em um repetidor de sinal, através da instalação de um novo firmware no seu roteador, como o DD-WRT. Após a instalação deste sistema, basta configurar o aparelho para que ele retransmita o sinal do roteador principal para ligares distantes da residência.

10. Compre um roteador mais moderno

Também é importante lembrar que, no mercado, existem quatro padrões para redes sem fio: A, B, G e N. Enquanto o padrão B transmite informações com uma velocidade de até 11 Mbps, os padrões A e G transferem dados em até 54 Mbps. Para atingir velocidade maiores de transmissão, troque seu roteador por um modelo mais novo que transmita dados no formato N, pois ele envia e recebe informações em até 600 Mbps.

Conferiu todas as nossas dicas? Agora é hora de aplica-las para aumentar a cobertura Wi-Fi em sua casa e melhorar a qualidade de navegação. Caso ainda tenha alguma dúvida, basta deixa-la nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *