Segurança em sistemas de informação: saiba como minimizar impactos

Segurança da InformaçãoOs sistemas de informação a cada dia assumem um papel de extrema importância nos negócios. Mas para que tudo corra bem, é necessário um suporte capaz de prevenir e tratar incidentes de segurança. Saiba como minimizar impactos de segurança em sistemas de informação.

Como minimizar problemas causados por falhas de segurança em sistemas de informação:

Quão bem preparado está o departamento de TI de sua empresa para lidar com incidentes de segurança? Muitas vezes acontece de profissionais agirem somente após sofrerem um ataque, o que torna o problema maior e mais caro de ser resolvido.

Quanto maior a quantidade de dados armazenados, maiores são as chances de ocorrerem problemas, tais como ameaças, problemas técnicos, falhas de hardware e softwares. É preocupante para empresas, pois elas têm na informação um negócio valioso e que deve ser protegido.

As redes também são sujeitas a ataques de hackers, que são pessoas que acessam determinados dados via internet sem autorização a fim de causar danos, obter lucros de forma ilícita e intervir criminosamente em softwares e aplicações por meio de inserções de vírus, causando assim grandes prejuízos como roubos eletrônicos, páginas de sites adulterados, spam, entre outros.

Os maiores alvos são os dispositivos móveis, pois são os que mais tem ligação com os sistemas corporativos. Programas como Microsoft Word, clientes de email, chats, arquivos de imagens jpg podem ser infectados por vírus, o que por sua vez, infectam os sistemas operacionais destes dispositivos, corrompendo-os. É de responsabilidade das empresas investir em recursos de segurança tecnológica a fim de se protegerem contra estas ameaças.

Muito se pode fazer para minimizar estas falhas de segurança de dispositivos e sistemas de informação. Alguns princípios básicos se forem seguidos, reduz bastante as incidências e garante maior segurança da informação.

  • Acessos somente devem ser permitidos a pessoas explicitamente autorizadas. Este tipo de proteção impede que pessoas fora deste círculo não tenham acesso, tornando o controle melhor de ser gerenciado;
  • A informação deve estar disponível imediatamente, quando uma consulta for necessária;
  • Caso ocorram problemas, a informação deverá ser recuperada da mesma forma em que se encontrava antes. Isto protege os dados contra modificações intencionais ou acidentais;
  • Criar políticas de segurança da informação;
  • Implementar uma estrutura de manutenção e monitoramento constante;
  • Instrução que vise a conscientização sobre segurança de informação para gerentes e funcionários;
  • Investimento de recursos para atividades de gestão da segurança da informação.

A aplicação destas ações proporciona um ambiente corporativo mais organizado e padronizado, além de produtivo. Além destas informações, as empresas ainda podem instruir seus funcionários a evitar atitudes como:

  • Abusos no uso de correio eletrônico;
  • Evitar o vazamento de informações sobre a empresa através de e-mail, pen-drives e outras mídias;
  • Evitar o compartilhamento de senhas;
  • Evitar o descuido com o crachá o cartão da empresa.

Prevenir ainda é melhor do que remediar

É muito mais importante a prevenção de acontecimentos sobre a segurança da informação do que remediar incidentes. Mas é impossível prever e impedir todos os ataques. Quando eles ocorrerem, as equipes de TI devem estar preparadas para minimizar seus impactos. Veja como proceder nestes casos:

  • Focar nos procedimentos de gerenciamento de dispositivos de segurança, como firewalls e sistemas de autenticação;
  • Fazer a avaliação regular dos ambientes de informação. Para isto, um especialista em segurança é sempre o mais indicado;
  • Verificar nos computadores as atualizações de sistemas mais recentes instaladas;
  • As empresas devem estabelecer treinamento periódico para as equipes de TI no que se refere à segurança contra vírus e vulnerabilidade;
  • Sempre que possível, ter à vista avisos para funcionários sobre responsabilidades e restrições;
  • Exigência do uso de senhas fortes para acesso aos sistemas de internet / intranet;
  • Monitoramento constante de tráfego da rede;
  • Ter sempre atualizados os backups e testar os arquivos de restauração. Guardar estes backups em locais restritos somente a quem pode acessá-los para recuperação de sistemas.

A segurança virtual é um desafio constante das empresas que investem em tecnologia para gestão de seus processos. Contando com uma boa equipe de profissionais que fazem amplo uso de sistemas preventivos como firewall, verificação de vírus e backup para consultoria de planejamento e gestão da área de TI de sua empresa, é possível obter um gerenciamento mais preciso tanto de forma preventiva, quanto no combate a incidentes, de forma a proporcionar segurança para os ambientes corporativos.

2 Comentários
  1. 5 anos ago
    Giseli

    Os Bkp e informações em nuvem podem sofrer ataques?

    Responder
    • 5 anos ago
      Sadi

      Boa tarde, todo sistema de BKP pode sofrer algum tipo de ataque, principalmente em nuvem. Porém existem camadas de seguranças que devem ser adotadas para minimizar os impactos seja nos sistemas em nuvem quanto nos sistemas internos da sua companhia.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *