Backup em Nuvem: tão clichê e tão importante

Por um lado, já está mais do que entendido que qualquer pessoa ou empresa está vulnerável ao ataque de hackers. Por outro, como a gestão de risco nos ensina, quando falamos de ameaças é preciso ser proativo. Sendo assim, para agir antecipadamente e garantir a segurança de seus dados, organizações precisam investir em backup.

Sem qualquer tipo de plano de recuperação de dados, documentos e arquivos, há o risco de que eles sejam perdidos ou comprometidos. Como as ameaças estão cada vez mais bem arquitetadas, é preciso ter atenção ao tipo de backup utilizado. Se sua empresa sofrer ameaças de ransomware, por exemplo, um backup em nuvem é bem capaz de impedir a perda de dados. 

Com relação ao tema, um tempo atrás discutimos sobre as vantagens do backup em nuvem. Na oportunidade, abordamos benefícios como economia de espaço e dinheiro, facilidade de acesso aos dados corporativos, além de seguranças física e digital. Nas próximas linhas queremos explicar melhor como funciona o Cloud Backup (termo em inglês para backup na nuvem).

Como funciona o backup em nuvem?

Antes de qualquer coisa, é preciso lembrar que o que é conhecido por “nuvem” nada mais é do que os recursos e serviços utilizados na armazenagem, gerenciamento e processamento de dados acessíveis pela web. Um de seus vários pontos positivos é a eliminação de custos ligados à construção e manutenção da infraestrutura de TI local.

No backup em nuvem uma cópia dos dados é enviada para um servidor baseado em nuvem. Normalmente, quem fornece os serviços relacionados à computação em nuvem é um fornecedor terceirizado. Ao optarem por esse tipo de backup, empresas desejam que caso haja situações de falha no sistema, desastre natural ou até indisponibilidade, dados poderão ser rapidamente acessados.  

Portanto, entendemos que o cloud backup envia cópias de dados para uma estrutura localizada na nuvem. Para que o processo seja implantado corretamente precisa ser automatizado. A fim de que isso seja possível, é necessário ter um software que garanta o backup dos dados de acordo com a rotina de backup e que permita a restauração dos dados de forma íntegra. 

Esse é o motivo pelo qual uma ferramenta de backup em nuvem se faz com duas tecnologias. A primeira realiza o gerenciamento do backup. A segunda é “onde” as informações estarão salvas. Assim, tem-se uma “construção de solução de backup em nuvem”. 

Como escolher uma solução de backup em nuvem?

O Gartner – que norteia as decisões dos CIOs a nível global – é sempre a melhor referência. Como exemplo, aqui na Scurra nos pautamos sempre nas melhores práticas definidas por eles. 

Como fermenta de gerenciamento de backup em nuvem, nós utilizamos o Acronis Backup, o qual recebeu o status de Visionário pelo Gartner pela visão de proteção cibernética. Para o armazenamento, utilizamos um armazém 100% nacional, o Armazém Data Center.

Em momento de pandemia e com colaboradores tendo que se ausentar, seja por motivo de férias ou atestado médico, as empresas ficam mais vulneráveis e os  hackers se utilizam disso para ataques às companhias. Uma solução de backup em nuvem garante que dados da sua empresa, de clientes, parceiros e fornecedores estejam mais bem protegidos.

Entre em contato com os especialistas da Scurra e veja como podermos ajudar o seu negócio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *